Aborrece-me de morte... a escola...

por - maio 16, 2018


Muita coisa me deixou de fazer sentido. Para ser muito sincera, quase tudo.
Respiro mais livremente quando deito fora "o tem de ser", "o é a tua obrigação", "o o que é que os outros vão pensar"... depois de escrever isto, o meu corpo respirou de alívio.

Não se trata de falta de respeito por nada nem por ninguém.
Pelo contrário, trata-se de respeito por mim própria.
Preciso que as coisas me façam sentido. Preciso de sentir alegria (mais uma inspiração profunda) e de sentir prazer (idem) naquilo que faço.

A escola no seu "formato tradicional" aborrece-me de morte. Tédio descomunal. Compreendo de coração as queixas dos miúdos. Quantas vezes me apetece sentar-me ao lado deles e queixar-me também.
Aborrece-me as entranhas...

Então, e se falarmos de testes, exames, rankings de escolas e "cenas afins"?
Essa história do "tu és + e o tu és -" fez-me sempre detestar a escola. Por que motivo o meu trabalho não podia ser avaliado em função dos meus progressos? Que irritação esta história da comparação!
Aí, meus queridos e queridas, a vontade que tenho é de sair a correr o mais depressa possível e para bem longe.... BEM LONGE!!!

Alguns dirão "tem de ser assim"...
.. desculpem lá, mas não, não tem.
Não está escrito em lado nenhum que a escola tem de ser uma "chatice"ou que para sermos elogiados (avaliados positivamente) temos de fazer o que os outros (pais, professores, pessoas em geral...) nos dizem para fazer, pois isso é o correto... Como pode ser correto ensinar que "o que tu pensas ou sentes não interessa nada, pois só tens de me obedecer para teres bons resultados"?

SOCORRO!!!

Post scriptum: Abençoados aqueles (e já são muitos) que procuram fazer a diferença! Estamos juntos!

Também pode gostar de

0 comentários